quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

SESC - SC divulga selecionados para os Circuitos Culturais de 2013

O Serviço Social do Comércio, um dos principais fomentadores de circulação de espetáculos culturais em Santa Catarina, divulga os projetos selecionados para integrar a programação 2013. 

No total, 134 projetos foram avaliados pela curadoria, composta por representantes do Sesc e profissionais da área. Destes, 25 foram selecionados para percorrer o estado nos circuitos do EmCenaCatarina, Sesc na Dança, Circuito Sesc de Música, Baú de Histórias, Viapoesia e Rede Sesc de Teatros. As apresentações são gratuitas e ocorrem ao longo do ano. 

A Téspis Cia. de Teatro foi selecionada com o espetáculo "Meteoros" para participar da programação da Rede Sesc de Teatros que envolverá as linguagens de artes cênicas e música, em 12 circuitos nas cidades que possuem teatro do Sesc: Chapecó, Lages, Criciúma, Florianópolis, Jaraguá do Sul e Joinville

Além da Téspis, estarão em cartaz os espetáculos teatrais “Beatriz”, com atuação de Margarida Baird (Florianópolis) e direção da amiga Ana Paula Belling - que recentemente atuou no Auto de Natal produzido pela Cia -, “O Evangelho Segundo Dona Zefa”, da Cia. Encartaz (RJ), “A Descoberta das Américas”, de Julio Adrião (RJ), “Só Depois”, da Arco Projetos em Arte (Florianópolis), “Clov’s o Internacionável”, do Teatro lá nos Fundos (Criciúma). Na área de música, foram selecionados os artistas e grupos Badi Assad (SP), 5 à Seco (SP), Marcelo Onofri (SP), Cravo da Terra (SC), Luiz Sebastião (SC) e Edu Krieger (RJ).

Os selecionados para todos os projetos de circulação que o SESC SC mantém podem ser conhecidos aqui!

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Téspis é premiada com o Iberescena

O novo projeto de montagem da Téspis Cia. de Teatro acaba de receber um prêmio (aporte financeiro) para a sua realização. A Cia. foi uma das selecionadas pelo programa Iberescena - Fundo de Ajuda para as Artes Cênicas Íbero-Americanas.

Com estréia prevista para o segundo semestre de 2013 (ano em que a Cia. completa 20 anos de fundação), o espetáculo será uma co-produção com a Periplo Compañia Teatral de Buenos Aires - Argentina e contará com profissionais de ambos os países envolvidos.

Do Brasil foram premiadas 21 iniciativas que receberão financiamentos que variam entre 3,5 mil e 12,5 mil Euros. O montante total de financiamento é de 1 milhão de Euros distribuídos entre os 11 países envolvidos.

Uma boa notícia para este final de ano!!!

Sobre o Iberescena:
O Fundo de Ajuda para as Artes Cênicas Ibero-americanas foi criado em novembro de 2006, tendo como base as decisões adotadas pela Cúpula Ibero-americana de Chefes de Estado e Governo, celebrada em Montevidéu (Uruguai), relativas à execução de um programa de fomento, intercâmbio e integração das atividades de artes cênicas ibero-americanas.
O Iberescena, através do seu edital, pretende promover os Estados membros e, por meio de ajudas financeiras, criar um espaço de integração para as Artes Cênicas. O Fundo Iberescena é, atualmente, integrado por 11 países, que financiam o programa pela Secretaria Geral Ibero-americana. São eles: Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, Costa Rica, Equador, Espanha, México, Perú, República Dominicana e Uruguai.
Os objetivos principais do programa são:
- Fomentar a distribuição, circulação e promoção de ibero-americanos.
- Incentivar as coproduções de espetáculos entre os órgãos públicos e/ou privados da cena ibero-americana e promover a sua apresentação no espaço cênico internacional.
- Promover a difusão de obras de autores ibero-americanos.
- Apoiar os espaços cênicos e os festivais Ibero-americanos, priorizando em sua programação, produções regionais.
- Favorecer o aperfeiçoamento profissional, nos setores de teatro e dança, principalmente no campo da produção e gestão.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Clipping Ponta Grossa

Cerejas do Bolo

"(...) Em suma, dá para se constatar, seguramente, que esses 12 espetáculos foram as “cerejas do bolo” do 40º Fenata. Com especial atenção a “O incrível ladrão de calcinhas”, “Minha alma é nada depois dessa história”, “Lili reinventa Quintana” e “Anjo de papel”, que podem ser classificados também como “espetáculos-poema”.

(...) Já o espetáculo “Lili reinventa Quintana”, da Téspis Companhia de Teatro, de Itajaí (SC), ganhou como melhor atriz (Denise da Luz) e teve quatro indicações: melhor espetáculo, diretor (Max Reinert), sonoplastia (Alessandro Kramer e Guinha Ramirez) e cenógrafo (Agê Pinheiro e Max Reinert). Na opinião deste crítico, porém, este deveria ser o espetáculo vencedor, por tudo aquilo que tem de encantamento, plasticidade, ousadia formal e contribuição inegável para o universo infantil, haja vista que aborda a obra de um dos maiores poetas do Brasil, o gaúcho Mario Quintana, infelizmente não tão lembrado quanto deveria.

(...) Na mostra Para Crianças, o diretor catarinense Max Reinert confirmou a sua competência como diretor, e Denise da Luz, como grande atriz. Ambos estiveram em Ponta Grossa, durante o 32º Fenata, em 2004, ainda ao tempo do auditório da Reitoria, da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), com “Medeia”, que teve indicações de melhor espetáculo e de direção."

Helcio Kovaleviski
Cobertura do Festival Nacional de Teatro de Ponta Grossa-2012

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Texto de dramaturgo da Cia. estreia em Curitiba


"A arte como invenção" - esse é o subtítulo da "Mostra de Dramaturgia SESI PR - Teatro Guaíra" que vai acontecer em Curitiba no período de 26 de novembro a 10 de dezembro deste ano. 

Criada como um espaço de exposição dos trabalhos efetuados pelos participantes do Núcleo de Dramaturgia Sesi - PR que, com a entrada do Teatro Guaíra como parceiro teve a abertura de oficinas para novos diretores com foco na encenação teatral, será realizada no Teatro José Maria Santos. 

Serão duas semanas de exibições de oito espetáculos - escritos, montados, dirigidos e encenados dentro do núcleo, além de leituras dramáticas e um workshop de dramaturgia com Ruy Filho. 

"O Sesi implementa uma política cultural revolucionária e inédita no Brasil, na qual todos os setores da produção teatral são fomentados. A presente Mostra é a concretização deste ambicioso projeto de formação de novos artistas - e temos a certeza de que será apenas a primeira de muitas que virão", destaca o autor e diretor Roberto Alvim, coordenador de conteúdo do Núcleo de Dramaturgia.

Fotos de Marco Novac
Dentro da programação da Mostra será realizada a estreia do espetáculo "Blow Me Up ou Sobre a Natureza dos Homens Bomba" de autoria de Max Reinert, dramaturgo da Téspis Cia. de Teatro, que retrata um café da manhã de uma família aparentemente normal.

Mas, segundo o autor, a peça "não é (e nem pretende ser) uma peça/retrato de uma família. Ela trabalha com o descompasso entre o que fazemos e o que pensamos. No descompasso entre estar morto enquanto se pensa que está vivo. Ou ainda, na ideia de querer fazer o bem enquanto se faz o mal. Na verdade, não é uma peça... é um olhar para o abismo que construímos cotidianamente. Até explodir."

Já para a encenadora Nikka Braun, que dirigiu o espetáculo, a identificação é uma das chaves para a relação com o espetáculo: "Todos nós já sentimos uma inquietude, uma inconformidade com o que acontece conosco e a nossa volta, raiva, depressão, desespero. Vontade de sumir, de deixar de existir... de explodir. Nós também viemos de uma família. Seja ela nos formatos mais diversos possíveis, seja ela desfalcada, ausente, irregular, biológica ou de criação. Como viver em paz dentro dessas relações e ainda ter consciência das descargas elétricas sobre nós? Uma familia tempestuosa que observa e vive o sol nascer, e que transpira seus pensamentos ao mundo."

"Blow Me Up ou Sobre a Natureza dos Homens Bomba" se apresenta nos dias 01 e 05 (21h) de dezembro, no Teatro José Maria Santos. A entrada é franca.

Mais informações sobre a Mostra você encontra no site do Núcleo de Dramaturgia.



quinta-feira, 15 de novembro de 2012

"Lili reinventa Quintana" premiado em Ponta Grossa!


A Téspis está na estrada participando do projeto Repertórios do SESC-SC e acabou de receber a notícia de que sua participação no 40o. Fenata (Festival Nacional de Teatro de Ponta Grossa) rendeu ao grupo uma premiação e quatro indicações para o espetáculo Lili reinventa Quintana.

Participamos da mostra competitiva de espetáculos para crianças e Denise da Luz foi escolhida como Melhor Atriz nesta categoria. O espetáculo ainda foi indicado aos prêmios de Melhor Cenário (Agê Pinheiro e Max Reinert), Melhor Sonoplastia (Alessandro Kramer e Guinha Ramirez), Direção (Max Reinert) e Melhor Espetáculo.

Esta é a segunda vez que este espetáculo participa de um festival competitivo e também a segunda vez em que Denise da Luz é premiada como Melhor Atriz. Ponta Grossa também entra para a história do grupo como o primeiro festival em que Jônata Gonçalves participa conosco. Outros virão!


segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Téspis Cia de Teatro integra o primeiro circuito do Projeto Repertório SESC SC - 2012

A Téspis Cia. de Teatro faz as malas e põe o pé na estrada nesse mês de novembro rumo ao norte do Estado de Santa Catarina. Três cidades (Joinville, Jaraguá do Sul e São Bento do Sul), terão a possibilidade de assistir três espetáculos do repertório do grupo itajaiense através do Projeto Repertório SESC SC- 2012 – Circuito 1. 

Este projeto visa levar espetáculos teatrais de companhias com linguagens variadas para vários municípios de Santa Catarina, sendo que cada grupo apresenta três peças de seu repertório em cada cidade, além de ministrar oficinas. A programação é gratuita e tem o objetivo de promover a circulação e o intercâmbio de grupos, fomentando a produção das artes cênicas no estado. 

Com dezenove anos de história na produção teatral catarinense, a Téspis Cia. de Teatro já levou seus espetáculos para várias regiões do Brasil chegando a se apresentar em outros países da América do Sul e Europa. Na elaboração de seus espetáculos a companhia prima pela pesquisa de linguagens e o desenvolvimento do trabalho do ator como centro do processo criativo. Além disso, nos seus últimos trabalhos o grupo tem apostado em uma dramaturgia própria (através dos textos de Max Reinert), o que possibilita o aprofundamento em um trabalho mais autoral. 

 Nesta turnê, a Téspis traz para o público, três opções distintas de peças: 


Lili reinventa Quintana 

Espetáculo para crianças que foi criado no ano de 2006 em homenagem ao centenário de Mario Quintana. Através dos poemas do poeta gaúcho, Lili desbrava um mundo de sonhos cheios de histórias e sensações. Nesse lugar a poesia e os jogos lúdicos são elementos para concretizar sua fantasia. 




A Ingênua

Espetáculo para adultos que narra o drama cômico de uma atriz decadente que se apresenta para mais um de seus testes. Livremente inspirado no texto “El Despojamiento” da dramaturga argentina Griselda Gambaro, o espetáculo estreou em 2009 e traz em pauta assuntos pertinentes ao universo feminino, como realização profissional e relação afetiva. 





Meteoros

Espetáculo destinado ao público adulto, estreou nesse ano de 2012, dando continuidade ao trabalho da companhia no que diz respeito à pesquisa de linguagens, aprofundamento do trabalho do ator e dramaturgia própria. A peça expõe os conflitos vividos por dois atores em cena. Uma mulher que interpreta uma atriz à beira da constatação do que seria real ou ficcional no ato de realizar o seu último papel e um homem psicologicamente perturbado com os seus desejos; um serial killer em busca do coração perfeito. Essas duas personagens repetem um discurso dado por outros. Duas pessoas que são portadoras de um ofício terrível. Morrer e matar. Matar ou morrer. 

Max Reinert assina a direção dos três espetáculos e as atuações são de Denise da Luz e Jônata Gonçalves

Além das apresentações, será oferecido para o público interessado, a oficina “Dramaturgia – da tradição à voz própria”, ministrada por Reinert. Nessa oportunidade será trabalhado com os participantes o estímulo para encontrar uma maneira própria para a escrita teatral; a partir da análise das diferenças entre dramaturgia clássica e contemporânea. Além disso, serão discutidas as distintas possibilidades e estratégias utilizadas na construção dramaturgica contemporânea. 

Serviço: 
As apresentações da Cia. acontecem nas seguintes cidades e datas:

Joinville, no Teatro do SESC
12/11 - Lili reinventa Quintana, às 16h
13/11 - A Ingênua, às 20h
14/11 - Meteoros, às 20h
15/11 - Oficina, das 8h as 12h e das 13h30 as 17h30

Jaraguá do Sul, no Teatro do SESC
17/11 - Lili reinventa Quintana, às 19h
18/11 - A Ingênua, às 19h
19/11 - Meteoros, às 20h
20/11 - Oficina, das 09h as 12h e das 14h as 19h

São Bento do Sul, no Centro Cultural Cine Brasil
22/11 - Lili reinventa Quintana, às 20h
23/11 - Meteoros, às 20h
24/11 - A Ingênua, às 20h
25/11 - Oficina, das 09h as 12h e das 13h as 18h, no SESC

*Mais Informações sobre as apresentações, oficinas e o projeto podem ser obtidas nas unidades do SESC das respectivas cidades.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Dia das Crianças


No último dia 11 de outubro, a Téspis Cia. de Teatro participou de uma programação realizada pela FG Empreendimentos, na cidade de Balneário de Camboriú. Neste dia realizamos 04 apresentações do espetáculo Lili reinventa Quintana em uma tenda armada especialmente para as apresentações no Espaço FG.

O dia, apesar de ter sido chuvoso, foi bastante agradável. Após o espetáculo, as crianças ainda foram presentadas com um ótimo lanche, além é claro das tradicionais pipocas e algodão doce.

Além desta programação, a FG Empreendimentos ainda realizou nesta semana a doação de brinquedos para algumas crianças do município e, no dia 12, uma programação aberta ao público em geral na praça do centro da cidade.


terça-feira, 2 de outubro de 2012

Lili reinventa Quintana é selecionada para Festival Nacional de Ponta Grossa


A coordenação do Festival Nacional de Teatro (Fenata) divulgou as peças selecionadas para a edição 2012 – que comemora os 40 anos do festival da UEPG (Universidade Estadual de Ponta Grossa). Os grupos de teatros selecionados (e que confirmarem presença no festival) apresentam-se com espetáculos destacados para as categorias adultos (Cine-Teatro Ópera – Auditório A); e crianças (Teatro Marista); e também no calçadão da Rua Coronel Cláudio. No Cine-Teatro Ópera (Auditório B), há, ainda, o espaço “Às dez em Cena”; e Bonecos/Animação para Crianças. A programação do Fenata 2012 (mostra competitiva e não-competitiva) ocorre de 6 a 14 de novembro. 

A Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG, tem realizado, desde 1973, o Festival Nacional de Teatro - FENATA. Esse evento tem ocorrido de forma ininterrupta desde então, caracterizando-se como um dos mais antigos festivais de teatro do país. Historicamente, tem congregado representantes de diversos estados da federação, com grupos participando em categorias competitivas e não-competitivas.

Em seu histórico o FENATA conta com a participação de mais de 700 grupos de teatro de várias regiões do país e nomes como Paschoal Carlos Magno, criador do Teatro do Estudante Brasileiro, Henriette Morineau, Bibi Ferreira, Grande Otelo, Lucélia Santos, Ary Fontoura, Paulo Autran, Humberto Magnani, Rosamaria Murtinho e Luiz Fernando Guimarães. Também contribuiu na revelação de nomes como Ulysses Cruz, Cássia Kiss, Jorge Fernando, Marcos Winter, João Falcão e Licurgo Spínola, promovendo, dessa forma, um intercâmbio cultural de grande impacto para a região e seus participantes.

Os grupo selecionados para a Mostra de Teatro para Crianças são os seguintes:

Dois Cavalheiros de Verona;  Grupo: Projeto Shakespeare - Blumenau - SC
No Reino da Gataria; Grupo: Cia Atores in Cena - Rio de Janeiro - RJ
O Que Podemos Contar; Grupo: Trupe do Experimento - Rio de Janeiro - RJ
Cabeça de Vento - Pandorga Cia de Teatro - Rio de Janeiro - RJ
O Feitiço - Autônomos de Teatro - Uberlândia - MG
Lili reinventa Quintana - Téspis Cia. de Teatro - Itajaí - SC

Para conhecer os demais selecionados, consulte este link!

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Fecate divulga espetáculos selecionados para o 17º Festival catarinense de Teatro

Evento bate recorde de inscrições e de espetáculos selecionados, mas a situação frente ao governo do estado é preocupante.

Vinte e quatro (24) espetáculos de nosso estado estarão na programação do Festival Catarinense de Teatro (FECATE), que será realizado na cidade de Concórdia, no período de 6 a 11 de novembro deste ano, reunindo mais de 200 profissionais das artes cênicas de todo o estado e estimando um público recorde superior a 10.000 pessoas (www.17fecate.blogspot.com). A Federação Catarinense de Teatro, realizadora do evento, recebeu número recorde de inscrições, sendo o total de 74 espetáculos inscritos no processo seletivo do festival. A curadoria dos espetáculos foi realizada na cidade de Joinville no último final de semana, pelos profissionais de teatro: Jackson Zambelli (RS), Antônio José do Valle (SP) e Marisa Naspolini (SC). 

O teatro catarinense está em efervescência. Atualmente a Fecate congrega 149 grupos e profissionais de todo o estado e este ano, através de sua organização política, Santa Catarina foi o segundo estado mais representativo de todo o país no processo eleitoral do Conselho Nacional de Políticas Culturais (www.cultura.gov.br/setoriais). Estes grupos, responsáveis pela formação cultural dos catarinenses, são os que também representam nosso estado no cenário teatral nacional e internacional e o Festival é um importante momento de encontro, intercâmbio e reflexão de nossa arte.

Porém o que deveria ser motivo de comemoração para o teatro catarinense, hoje é motivo de preocupação, pois faltando apenas dois meses para a realização do evento ainda não há qualquer garantia de repasse dos recursos do Governo do Estado, através do Funcultural, patrocinador tradicional do Festival Catarinense de Teatro (www.sol.sc.gov.br). O projeto do 17º Festival Catarinense já teve seu mérito reconhecido pelo Conselho Estadual de Cultura e foi aprovado no dia 31 de Julho de 2012.

A Fecate mantém seus trabalhos em prol do evento, esperando sensibilidade do Governo do Estado para que seja possível a realização deste importante festival itinerante que desenvolve o teatro catarinense e beneficia milhares de cidadãos pelas cidades onde passa.

A Ingênua, da Téspis Cia. de Teatro, é um dos espetáculos selecionados.

Confira a lista completa dos espetáculos selecionados:

1. ©elas - Cia. Vai! de Teatro - Joinville
2. A Cripta - Turma do Papum - Florianópolis
3. A Ingênua - Téspis Cia. de Teatro - Itajaí
4. A Máquina Fermat - Cia. de Arte e Entretenimento Muiraquitã - Chapecó
5. Alcassino e Nicoleta - O Grito Cia. de Teatro - Blumenau
6. Amor Barato - Cia. Didois - Joinville
7. Amor por Anexins - Dionisos Teatro - Joinville
8. Chapeuzinho Vermelho na Terra dos Bonecos - Cia Alma Livre - Jaraguá do Sul
9. Clov’s O Internacionável - Teatro Lá Nos Fundos - Criciúma
10. Dois Amores e Um Bicho - Cia. Experimentus - Itajaí
11. Dois Cavalheiros de Verona - Projeto Shakespeare Livre - Blumenau
12. Dona Margarida - Cia. Teatro em Trâmite - Florianópolis
13. Espia Só - Cia. Andante - Itajaí
14. Folhetim - Grupo Porto Cênico - Itajaí
15. Era Uma Vez Outra História - Sinos Cia. de Teatro - Blumenau
16. Luisa - Cia. Experimentus - Itajaí
17. Migrantes - Dionisos Teatro - Joinville
18. O Carteiro - Essaé Cia. de Teatro - Dança - Joinville
19. O Contestado - Grupo Tejo de Teatro - Joaçaba
20. O Último - Grupo Detalhe de Teatro - Indaial
21. Patética - Ilustríssimos Senhores -Itajaí
22. Rigobello – O Inspetor Geral - GpoEx - Grupo de Experimentações Cênicas - Jaraguá do Sul
23. Uma Canção para Finfo - Cia. Caravana do Sonhar - São Bento do Sul
24. Uma Lady Macbeth - Harmônica Arte e Entretenimento - Florianópolis

domingo, 2 de setembro de 2012

Primeiras impressões

Meteoros estreou há pouco. E, fomos convidados a estender nossa estreia para a cidade de Joinville, participando do Cena 9 - Mostra de Teatro de Joinville. E foi aí que surgiram as primeiras impressões escritas sobre nosso trabalho, que obviamente compartilhamos com vocês.

Meteoros transforma a luz e a narrativa fragmentada em pontos de tensão

TEXTO: Johannes Halter

Quando oito lâmpadas acendem atrás de dois corpos, o público aguarda o próximo movimento da Téspis Cia de Teatro. Trata-se do espetáculo Meteoros, que foi apresentado no dia 25 de agosto na Mostra de Teatro de Joinville CENA Nove. Com o Galpão da Associação Joinvilense de Teatro (Ajote) lotado, os atores puderam apresentar uma experimentação artística nova para o público que prestigiou a noite de encerramento da edição 2012 da CENA.

As luzes começaram concentradas, oferecendo um ambiente de mistério ao Galpão. Como era móvel, a iluminação mudava de posição de acordo com a etapa em que a peça encontrava-se. Corpos clareados ou de aspecto obscuro foram elementos trabalhados para complementar a performance dos atores. Uma experiência desenvolvida em Meteoros foi o uso dos próprios atores para mover as estruturas que sustentavam as luzes do palco.

Se somente dois eram os envolvidos, o mesmo não se pode dizer das histórias que expressaram. A cada movimento das lâmpadas, surgia uma nova perspectiva da mesma história. A cada apagar total da claridade, uma nova narrativa. Mas, entre cada novo detalhe ou conto, aspectos da vida envolvendo curiosidade, felicidade e morte tomavam posição. Não aspectos banais desses elementos, mas perspectivas perturbadoras da vida humana.

Dois atores em cena também manipulam o foco e a direção da iluminação do espetáculo (FOTO: Glauber Ronsani)
Diante de reflexões e revelações, o público compreende de forma fragmentada o desenrolar da trama não somente pelo seu conteúdo, mas também pela forma com que as informações são apresentadas – de trás para a frente, de forma picada e com o desenvolvimento paralelo de histórias diferentes. O poder de concentração é desafiado em Meteoros, pedindo um pouco mais do que boa vontade para interpretar seu conteúdo.

Ainda assim, depois de entender o que se passa, os conteúdos trabalhados perturbam o espectador. Estupro, assassinato, mutilação, virgindade, paixão, infância estão presentes consecutivamente na interpretação de Denise da Luz e Jônata Gonçalves. A quebra dos valores convencionais do comportamento humano, ou aquilo que é aceitável na aparência social, leva a uma reflexão sobre o papel do indivíduo e dos valores de sociabilidade.

A peça Meteoros foi escrita em fins de 2011 e montada sob direção de Max Reinert. A estreia aconteceu em 18 de agosto deste ano, em Itajaí, cidade de origem do grupo que tem como características a experimentação e o uso de linguagens inovadoras a cada peça. Meteoros tem somente dois atores, que fazem o trabalho de interpretar e mover a iluminação do espetáculo com precisão, ao lado de uma sonoridade bastante presente no decorrer dos seus 50 minutos de duração.


Meteoros borra as fronteiras entre o espetáculo e o cotidiano

TEXTO: Bruno Arins

Para alguns, contar uma história é sempre um desafio. Há uma necessidade latente de fazer o ouvinte compreender muito além do desenrolar dos fatos. Anseia-se convencê-lo dos detalhes e de sua importância exatamente da forma como a história foi vivida. No teatro, esta suposta dificuldade pode ser tratada com o uso de elementos que servem de argumentos: cenários, objetos, figurinos, iluminação, trilha, tudo o que é permitido quando se trata de produção teatral. Este não foi o caso da Téspis Cia de Teatro, que resolveu fazer de Meteoros, apresentada no último sábado (25), na noite de encerramento da CENA Nove, um depoimento profundo, envolvente e emocionante.

Apropriando-se delicadamente de um texto cortante e sedutor de Max Reinert, os dois atores em cena se revezam para falar de suas angústias acerca do universo que os cerca, aproveitando-se apenas de holofotes que caminham pelo palco e, claro, de sua atuação persuasiva – que não é nem “emprestada”, é vivida. São dois pontos de vista de uma mesma história, duas interpretações, dois sentimentos. Porém, uma mesma angústia: vida e morte. Um deles mata para sentir-se vivo; o outro vive como se sentisse morto. Ambos, entretanto, equilibram-se em suas agonias, transmitindo veracidade, exalando dor e dividindo ansiedade com o público. Afinal, quem é a verdadeira vítima? Qual deles é o culpado, se o mundo é que quis deles que fossem assim? Aliás, para que procurar vítima e culpado se todos nós na vida somos ora vítimas, ora culpados?

Personagem ironiza a necessidade do artista em entreter o público (FOTO: Glauber Ronsani)
 “Se eu fosse uma atriz, me sentiria pressionada a fazer algo para entretê-los”, repete a personagem logo no início do espetáculo. Como se o entretenimento devesse existir somente do lado de lá do palco. Pois do lado de cá, da vida, tudo quase que é só entretenimento. Basta perceber o texto de Meteoros em que tudo é senão a nossa própria rotina, ou pelo menos da maioria. Agonia, dor, sofrimento é o que vivemos e morremos diariamente. Talvez por isso não são necessárias outras linguagens além do texto e da iluminação para representá-los e compreendê-los. Porque tudo na vida é ida e vinda. É encontro e despedida. É morte e vida. Vida e morte.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

SESC promove Festival Folia das Falas entre os dias 26 e 31 de agosto


Evento visa fomentar a literatura nas suas mais diferentes formas e espaços de Itajaí/SC. 

A segunda edição de um dos maiores eventos literários da região inicia neste domingo (26), em Itajaí. O Festival Folia das Falas traz neste ano a poesia nas suas mais diferentes formas e suportes, ao alcance de todos, através de espetáculos teatrais, contação de histórias, saraus literários, shows musicais; com jazz e música popular brasileira. Os locais variam entre Teatro Municipal, Escolas Públicas, Rua Hercílio Luz e Hotel Marambaia Cabeçudas. A programação é inteiramente gratuita e segue até o dia 31 de agosto. 
Organizado pelo Setor de Cultura do Serviço Social do Comércio (SESC), de Itajaí, o evento visa possibilitar a discussão e reflexão pela estética da palavra. Tanto, que o destaque da programação de seis dias, é protagonizado pela poesia. Mas é claro, de um jeito diferente. Neste evento a poesia aparece nos palcos e nas ruas, por meio de encenações, na música, nas vozes de músicos como Alegre Corrêa, Guinha Ramires, Daniel Lucena, Volnei Varaschin e Arnou de Melo. E ela estará presente até nos causos mais divertidos de um homem do mar. E é claro, nas vozes de quem mais entende de poesia, dos poetas Celso de Alencar, Péricles Prade e Rodrigo de Haro. 
O Festival Folia das Falas já inicia neste domingo (26), com os “Causos de Seu Valti”. Entre as redes de pesca deste homem do mar, o público ouve contos divertidos, alguns reais, outros nem tanto, que falam sobre a experiência vivida em alto mar. A conversa vai acontecer na casa do Seu Valti, no bairro São João, às 19 horas. A programação segue com espetáculo no Teatro Municipal, Espetáculos de Rua, peça internacional, saraus e apresentações musicais deixando a cidade tomada pela arte.

Confira a programação completa: 

26/08 – Causos de seu Valti 
Local: Casa de seu Valti - Rua Stringari S/N - Bairro São João 
Horário: 19h 
Sinopse: A contação de histórias resgata causos e contos de um pescador. Entre as redes de pesca deste homem do mar, mais conhecido como seu Valti, o público ouve contos divertidos que falam sobre a experiência vivida ou criada por ele. 

27/08 –  “Evocações” 
Local: Teatro Municipal de Itajaí 
Horário: 20h30 
Sinopse: Tendo como base a obra em prosa poética Evocações, de Cruz e Sousa, o espetáculo é uma criação conjunta da Périplo Cia Teatral e da atriz Luiza Lorenz, com direção de Andrea Ojeda. Pontuado com trechos da biografia do poeta, três textos em prosa são encenados, utilizando diversos recursos cenográficos e de atuação que valorizam e dão ao texto um outro patamar de leitura, valorizando e redescobrindo a obra através da atuação e da encenação. 

28/08 – “Entre a Rosa e a Espada” 
Local: Teatro Municipal de Itajaí 
Horários: 15h e 20h30 
Sinopse: Na cozinha e na sala de uma casa aconchegante duas mulheres aguardam o público para contar algumas de suas histórias prediletas. Entre uma história e outra, em meio a cheiros e bordados, elas recordam momentos importantes de suas vidas, expõem seus afetos, tecem laços. Os leões, unicórnios, reis e princesas presentes nos contos fazem parte do universo fantástico de Marina Colasanti. Entre a Espada e a Rosa, Entre o Leão e o Unicórnio e Longe Como o meu Querer - os contos preferidos delas são repletos de símbolos que revelam algo de essencial presente em cada mulher. 

 29/08 – Espetáculo Internacional “La Conspiración de Los Objetos” Cia Periplo (Argentina)
 Local: Teatro Municipal de Itajaí 
Horário: 20h30 
Sinopse: São três os que têm que evocar fragmentos selecionados de uma obra que parece eterna. Inconscientes de serem ratos de experiência interpretarão, numa leitura à primeira vista, situações cênicas musicais, que os projetarão como seres do século XXI. Sem o mundo sonhado e atravessados por circunstâncias, heranças, crenças e construções que direcionam o comportamento, operam dentro de limites de uma realidade já revelada, escrita. Uma sorte de espelho quebrado, de reflexo distorcido, de imagem alterada. Autópsia do homenzinho atual, a Conspiração dos objetos nos lança a um mundo que necessita somente de indivíduos funcionais. Sobre o espetáculo: La Conspiracion de los Objetos estreou em 09 de agosto de 2008 em Buenos Aires, Argentina, e realizou uma temporada em El Astrolabio Teatro. Participou do Festival de Teatro de la Ciudad de Buenos Aires na mostra “Escenario Porteño”, do “Encuentro Com Viento y Marea” em 2008; de “La IV Muestra Iberoamericana de Teatro de Grupo de São Paulo” e apresentou-se no Teatro Municipal de Itajaí, no Galpão Cine Horto em Belo Horizonte, em Joinville, Sertãozinho e Curitiba em 2009. Apresentou-se ainda em diversos festivais na Espanha e Dinamarca. 

30/08 – “Lili reinventa Quintana” 
Local: Teatro Municipal de Itajaí 
Horário: 14h  e 16h30
Sinopse: “Lili reinventa Quintana” é uma homenagem ao centenário do poeta Mário Quintana. Era uma vez uma menina chamada Lili... que sonha... perdida entre caixas, livros, fragmentos de histórias. Então é necessário encontrar o que fazer e a chave para sair deste lugar. Uma viagem por mundos construídos através das palavras, histórias e poemas de Quintana. 

30/08 – “O sonho de Natanael” 
Local: Colégio Estadual Dep. Nilton Kucker 
Como chega: Rua Alfredo Trompowski, 506 - Vila Operaria Itajaí – SC. 
Horário: 15h30 
Sinopse: O Sonho de Natanael conta a história de um menino pobre, engraxate, que sonha em mudar de vida e principalmente em ter uma escola. Todos esses sonhos saem de dentro de um baú. O espetáculo é conduzido por dois contadores, que usam objetos para ilustrar a história. A sonoplastia e as músicas são feitas toda ao vivo, trazendo cantigas de roda, cirandas, toadas, e muitas brincadeiras que fazem parte do imaginário coletivo. 

30/08 – A letra na música de Daniel Lucena participação de Volnei Varaschin 
Local: Hotel Marambaia Cabeçudas 
Horário: 20h30 
Sinopse: O músico Daniel Lucena vai além de suas composições, mostra o lado poético de suas letras. Canções estas, que marcam a cena da música catarinense. E para o sarau musical entrar em outro embalo, o público é convidado a apreciar a boa música popular brasileira com o também compositor Volnei Varaschin. 

31/08 – “Amor por Anexins”  
Local: Rua Hercílio Luz em frente ao Museu Histórico de Itajaí 
Horário: 18h 
Sinopse: Três atores, com figurinos de época e pernas-de-pau contam a história do velho asqueroso solteirão Isaías, que tenta conquistar a viúva costureira Inês através de anexins (ditados populares e provérbios). Desiludida com o ex-noivo, que rompe o compromisso por carta depois de encontrar outra mulher em melhor situação financeira, ela resolve enfrentar o velho rabugento também por conta do dinheiro. Para que Isaías ganhe a mão de Inês, ele é desafiado a não falar Anexins durante meia hora. A história é costurada pelo mestre de pista, papel criado para abrir e fechar a peça, fazer a sonoplastia e a contra regragem cênica. 

31/08 – Poesia e Jazz 
Poetas convidados: Celso de Alencar, Péricles Prade e Rodrigo de Haro. 
Músicos convidados: Arnou de Melo, Daniel Montero, Willian Goe, Tatu, Alegre Corrêas, Guinha Ramires e Serginho do Trombone e Evandro Hasse 
Local: Hotel Marambaia Cabeçudas 
Horário: 20h30 
Sinopse: O elenco de 11 artistas selecionados a dedo traz para Itajaí, a junção da poesia e da música em alto estilo. Não basta falar de música de qualidade, esse grupo faz e interpreta o que há de melhor na cena musical. Seria como uma junção daqueles antigos boêmios, que hoje formam a história dos movimentos mais importantes da música brasileira. “Poesia e Jazz” traz um álbum refinado e além de poético.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Dica para a próxima semana:

Periplo Compañia Teatral em Itajaí para apresentação única do seu espetáculo.
Entrada Franca!!!
Imperdível.


segunda-feira, 20 de agosto de 2012

"Meteoros" no programa Mosaico

Entrevista da Cia. na estreia do programa Mosaico sobre a estreia de Meteoros!!!

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Release: Téspis cria novas vozes para falar sobre vida e morte!

Dois corpos luminosos e fugazes cruzam o palco. No seu trajeto são portadores de um único ofício: matar/morrer.
Essa é a premissa do novo espetáculo da Téspis Cia de Teatro, chamado “Meteoros”.
Mais uma vez a companhia de Itajaí propõe-se a explorar, através do seu novo trabalho, uma pesquisa aprofundada baseada em conceitos, visões e provocações do teatro contemporâneo. Dirigida por Max Reinert, que também assina a dramaturgia e a iluminação da peça, Meteoros expõe os conflitos vividos por dois atores em cena. Uma mulher que interpreta uma atriz à beira da constatação do que seria real ou ficcional no ato de realizar o seu último papel e um homem psicologicamente perturbado com os seus desejos.

Utilizando-se de metalinguagens o diretor aposta em inovações dramatúrgicas, característica já observada no último espetáculo da companhia, “ Pequeno Inventário de Impropriedades”, cuja direção é de Denise da Luz. “Existe uma nova dramaturgia sendo construída no país que não se apoia mais numa visão aristotélica do texto. São textos (e consequentemente encenações) que apostam na fragmentação do discurso, na abertura de lacunas para serem preenchidas pelo público, na simultaneidade de histórias, na construção de signos polissêmicos. A utilização do texto dramatúrgico como uma provocação para ser dividida com o público, uma experiência compartilhada e não imposta”, explica Reinert.

Outra novidade em Meteoros é a estreia do ator Jônata Gonçalves na companhia. Convidado para participar da Téspis, através de uma seleção que o grupo realizou no mês de maio, o ator atua na cidade de Itajaí há alguns anos e já participou de outros trabalhos com distintas companhias. Jônata divide o palco com a atriz Denise da Luz, uma das fundadoras da Téspis Cia de Teatro, junto de Reinert. A atriz também assina o figurino da peça.

Além disso, o espetáculo confirma a parceria com Hedra Rockenbach, responsável pela ambientação sonora do espetáculo. Hedra também norteia os trabalhos de som do Cena11 – grupo de dança catarinense de grande reconhecimento nacional e internacional.

A Téspis Cia. de Teatro já adaptou para os palcos obras já conhecidas, como é o caso da premiada peça “Medéia - outra versão”, criada a partir da tragédia grega Medéia, de Eurípedes. Porém, na busca por um trabalho mais autoral e que reflita mais claramente suas buscas e inquietações, a Cia começou a produzir sua própria dramaturgia.
Seguindo o exemplo de "Pequeno Inventário de Impropriedades", o texto de Meteoros, escrito por Max Reinert, foi produzido e orientado sob o experiente olhar de Roberto Alvim (dramaturgo e diretor da Cia. Club Noir/ SP) que ministra a oficina regular do Núcleo de Dramaturgia do SESI Paraná - Teatro Guaíra (da qual Reinert faz parte).

Como uma das contrapartidas ao projeto de criação do espetáculo Meteoros, contemplado pela Lei de Incentivo à Cultura de Itajaí, a Téspis Cia. de Teatro traz Roberto Alvim no dia 19 de agosto (domingo), para realizar uma palestra sobre Dramaturgia Contemporânea.

Alvim, além de nortear as atividades do Núcleo e do seu grupo em São Paulo, lecionou Dramaturgia e História do Teatro em instituições como a Universidade de Córdoba (Argentina), a ELT - Escola Livre de Teatro (SP), a CAL - Casa das Artes de Laranjeiras(RJ), a e ministra oficinas em diversos Estados do Brasil, a convite do Ministério da Cultura. Já recebeu diversas indicações para os prêmios mais importantes do teatro brasileiro (incluindo três indicações ao Prêmio SHELL), foi o vencedor do Prêmio BRAVO! Prime 2009 de Melhor Espetáculo Teatral de São Paulo.

O encontro será realizado no Teatro Municipal de Itajaí , às 16h com entrada gratuita e o convite é estendido a todos os atores, diretores, dramaturgos, artistas, escritores e interessados na nova produção teatral brasileira.

* Este projeto foi patrocinado pelo Porto de Itajaí - Autoridade Portuaria, com benefícios da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, através da Prefeitura de Itajaí e Fundação Cultural de Itajaí. 


Serviço: 
O que: Estreia do espetáculo Meteoros
Quando:18 e 19 de agosto, às 20h
Onde: Teatro Municipal de Itajaí
Quanto: Inteira – R$20,00 / Meia para estudantes, terceira idade, classe artística e antecipados – R$10,00
Gênero: Contemporâneo
Classificação etária: 18 anos

domingo, 29 de julho de 2012

Agende-se!

Vai assistir a estreia da Téspis Cia. de Teatro?
Agende-se.... marque sua presença no evento e nos ajude a divulgar!!
Meteoros
Está chegando!!!


quarta-feira, 11 de julho de 2012

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Téspis seleciona o seu novo integrante

Neste ano de 2012 a Téspis Cia de Teatro comemora seus dezoito anos de atividades artísticas. Para festejar essa importante trajetória o grupo está montando o seu mais novo trabalho chamado “Meteoros”. Para tanto, a companhia de teatro de Itajaí, encabeçado por Denize da Luz e Max Reinert, abriu inscrições para atores, atrizes e técnicos especializados na área, que estivessem interessados em integrar à sua produção. Depois de muitas inscrições vindas das mais variadas partes do Estado de Santa Catarina e do Brasil, o grupo fica feliz em anunciar a entrada do ator Jônata Gonçalves. 

Também nascido na cidade de Itajaí, Jônata iniciou suas atividades artísticas no ano de 1998 com o veterano diretor Valentim Schmoeler e seu grupo Anchieta Arte Cênica. Durante seus treze anos trabalhando ativamente dentro da companhia, o ator participou de importantes montagens, como: A Megera Domada, O Noviço e Bailei na Curva. Além disso, Jônata já participou de cursos e workshops com importantes nomes do teatro nacional e internacional, como: Diego Cazabat (Argentina), Sérgio Mercúrio (Argentina), Renato Ferracine (São Paulo), Pepe Nuñez (Florianópolis), entre outros. Desde 2011, o ator trabalha com a recém-criada companhia teatral, Ilustríssimos Senhores. “Sempre admirei muito o trabalho da Téspis. Estou muito feliz pela oportunidade que me foi dada”, comenta o ator.

A Téspis, nesses dezoitos anos de trajaetória, montou espetáculos, realizou uma série de trabalhos institucionais e dirigiu produções para outros grupos teatrais e musicais. Com os seus espetáculos, além de temporadas e circuitos, a Cia. participou de vários festivais nacionais e internacionais no Brasil e exterior. No seu currículo constam passagens por Portugal, Venezuela, Chile, Paraguai e Argentina, conquistando mais de quarenta prêmios dentre outras inúmeras indicações.

terça-feira, 1 de maio de 2012

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Téspis abre pré-seleção para novos integrantes e técnicos

A Téspis Cia. de Teatro está recebendo inscrições para pessoas interessadas em integrar a Cia. (elenco e técnicos) até o dia 15/05. 

Os interessados deverão enviar para o email (tespis@tespis.com.br) o seguinte formulário de identificação junto com duas fotos (rosto e corpo inteiro).

Os candidatos pré-selecionados (informados por email e/ou telefone) participarão de entrevista e um trabalho de oficinas / vivência com a Cia., a ser agendado posteriormente.


FORMULÁRIO DE IDENTIFICAÇÃO: 

a) Nome: 
b) Idade: 
c) Endereço: 
d) Cidade: 
e) Estado: 
f) CEP: 
g) Telefone: 
h) E-mail: 
i) Trabalhos da Téspis Cia. de Teatro que assistiu: 
j) Habilidades (ex: cantor, bonequeiro, malabarista, trapezista; praticante de algum esporte, etc): 
l) Disponibilidade de horários para ensaios e viagens:
m) Motivo (por que deseja ingressar na cia? De 5 a 10 linhas de texto): 
n) Curriculo (sucinto):


..............

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Téspis selecionada para festival no RJ



O Festival de Teatro do Rio divulgou a lista dos espetáculos selecionados para a Mostra Especial que acontecerá no período de 02 a 12 de maio no Teatro Princesa Isabel (Copacabana).

A Mostra Especial, criada em comemoração dos 10 anos da Mostra Competitiva, será um espaço para reunir espetáculos de todo o Brasil, sem competição, levando ao Rio de Janeiro companhias que desenvolvam trabalhos de qualidade e relevância.

O Teatro Princesa Isabel é um dos últimos espaços tradicionais da cidade do Rio que mantém sua estrutura original. No momento sofre pequenas obras para receber o festival.

Nesse palco tivemos a primeira montagem de Roda Viva do Chico e grandes nomes como Procópio Ferreira, Antônio Fagundes, Agildo Ribeiro, Marília Pera, Jorge Dória, entre outros, tiveram o privilégio de escrever parte da história do espaço.

Segundo Eduardo Marins, produtor do Festival de Teatro do Rio, "a primeira vista parece um teatro velhinho, mas a arte impregnada em suas paredes inspira qualquer um que suba nesse palco".

Além da Mostra Especial,  o festival conta ainda com duas mostras competitivas, tendo 16 espetáculos adultos e 08 infantis que concorrem, além da indicação em todas as categorias (melhor diretor, ator, atriz, etc), a realização de uma temporada de 01 mês neste mesmo teatro.
A Téspis Cia. de Teatro apresentará seu Pequeno Inventário de Impropriedades no Teatro Princesa Isabel no dia 05 de maio, as 21h. 


Eis a lista de todos os espetáculos selecionados: 

O Inspetor Geral
Texto e direção: Romualdo Lisboa
Teatro Popular de Ilhéus (Ilhéus, BA)

Cão
De Rui Xavier
Direção: Samya Enes, Hévelin Gonçalves e Rui Xavier
Núcleo 1408 Cia. de Teatro e Invenção (São Paulo, SP)

Forno com Fubá
Texto e direção: Luiz Felipe Petuxo
Cia. Dom Caixote (São Paulo, SP)

De Max Reinert
Direção: Denise da Luz
Téspis Cia. de Teatro (Itajaí, SC)

Travessia 
Texto e direção: Paulo Williams 
Grupo Tecelagem (São Paulo, SP)

Moscarda 
De Luigi Pirandello 
Direção: Valeria Laudand 
Cia. Mucuta de Teatro (São Paulo, SP) 

Fim de Partida 
Texto e direção: Edward Fao 
Teatro Kaos (Londrina, PR)

Pomba Enamorada ou uma História de Amor 
De Lygia Fagundes Telles 
Direção: Tarcila Tanhã 
Cia Queiroz Art (São Paulo, SP)

Experimentos I 
De Yuri Yamamoto e Karl Valentin 
Direção: Yuri Yamamoto 
Outro Grupo de Teatro (Fortaleza – CE)

Balada de um Palhaço 
De Plínio Marcos 
Direção: Danilo Alencar 
Grupo de Teatro Arte & Fatos (Goiania – GO)
 

segunda-feira, 26 de março de 2012

Téspis apresenta 02 espetáculos no Teatro Municipal de Itajaí

...

A Ingênua e Lili reinventa Quintana retornam ao Teatro Municipal de Itajaí

A Téspis Cia. de Teatro apresenta, nesta sexta e sábado, dois espetáculos no Teatro Municipal de Itajaí. A Ingênua estréia na cidade, enquanto que Lili reinventa Quintana retorna como uma opção para o divertimento das crianças.

Livremente inspirado no texto “El despojamiento” de Griselda Gambaro, “A Ingênua” narra o drama cômico de uma atriz decadente que se apresenta para mais um de seus testes. Chega ao local determinado, e enquanto não é chamada, é abordada por um rapaz de aspecto misterioso, que além de não falar nada, aos poucos vai tomando-lhes os objetos e até mesmo suas roupas. A atriz que se diz extremamente talentosa e preparada, aos poucos vai “perdendo a pose” e desmoronando perante a platéia; pois além do constrangimento que vê-se obrigada a passar, teme o que possa acontecer quando chegar em casa e deparar-se com o raivoso Pepe, seu marido; já que ela não deixou seu almoço pronto.

"Estou cansada de interpretar neuróticas, psicóticas, insanas, desesperadas, vingativas, sofredoras... mas por outro lado, fico me perguntando: : personagem equilibrado, saudável, bem resolvido, ...dá teatro? Dá uma boa dramaturgia? Dá uma boa peça? É claro que não! Os dramas e as tragédias se apoiam no aprofundamento dos conflitos e das emoções. E o humor, mesmo em uma comédia dramática, nossa nova empreitada, segundo Henry Bérgson, consiste justamente no desvio de caráter. Então optamos por essa personagem que é uma "alterada" divertida para fechar a trilogia iniciada com Bodas...(um ato cotidiano) e Medéia." - define a atriz Denise da Luz, que ao lado de Vitor Zimmerman, atua no espetáculo. 

A Ingênua se apresenta no Teatro Municipal de Itajaí nos dias 30 e 31 de março (sexta e sábado), as 20h30 e os ingressos já estão a venda na bilheteria ao preço de R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (Meia - para estudantes, professores, maior idade, na compra antecipada e para quem apresentar o bônus distribuido pela cidade).

Já no sábado, dia 31 de março, as 16h, é a vez das crianças terem contato com a obra poética de Mario Quintana no espetáculo Lili reinventa Quintana.

Criado como homenagem ao centenário de nascimento do poeta Mário Quintana, o espetáculo traz uma de suas personagens que, entre outros poemas, aparece no livro "Lili inventa o Mundo".  Nossa Lili sonha... perdida entre caixas, livros, fragmentos de histórias. Então é necessário encontrar o que fazer e a chave para sair deste lugar. Dessa forma, ela vai fazendo uma viagem por mundos construídos através das palavras, histórias e poemas de Quintana.

O espetáculo, que estreou em maio de 2006, vêm percorrendo todo o estado de Santa Catarina (inclusive com uma apresentação lotada neste último final de semana na Maratona Cultural de Florianópolis) e também já passou pelos estados do Rio Grande do Sul, Paraná e Rio de Janeiro. No final do ano passado foi um dos representantes de Itajaí no Festival Catarinense de Teatro, realizado em Rio do Sul.

Os ingressos já estão a venda na bilheteria ao preço de R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (Meia - para estudantes, professores, maior idade, na compra antecipada e para quem apresentar o bônus distribuido pela cidade).


Sobre a Cia

A Téspis Cia. de Teatro foi fundada em dezembro de 1993, na cidade de Itajaí, (SC), com o objetivo de estudar o fazer teatral e aplicar tais estudos na montagem de espetáculos. Para a Cia., o teatro é uma forma de entender(se) (n)o mundo. Realizar trabalhos e discussões que levantem questões acerca do mundo contemporâneo e dialoguem com ele através de obras de arte que reflitam nossa ver de ver, agir e pensar.

Desde sua fundação, a Cia. sempre trabalhou com adaptações e/ou adequações de textos clássicos para suas necessidades. A partir de 2009, decidimos trabalhar com a criação de dramaturgia própria, apostando na criação de um trabalho autoral que privilegie a construção de uma identidade singular.

Nesses anos de trajetória a Téspis montou espetáculos, realizou uma série de trabalhos institucionais e dirigiu produções para outros grupos teatrais e musicais. Com estes espetáculos, além de temporadas e circuitos, a Téspis participou de vários festivais nacionais e internacionais no Brasil e exterior. Já apresentou-se em Portugal, Venezuela, Chile, Paraguai e Argentina, conquistando mais de quarenta prêmios dentre outras inúmeras indicações.

A Téspis desenvolve ainda um trabalho de formação de atores, ministrando oficinas. Em Itajaí, manteve um curso permanente durante dez anos por onde passaram mais de mil e quinhentos alunos.

* Informações sobre ingressos podem ser obtidas diretamente no Teatro Municipal de Itajaí ou no telefone (47)  3349 6447.

segunda-feira, 19 de março de 2012

Teatro e Circunstância - SESC TV

Na próxima segunda-feira, a Téspis Cia. de Teatro estará gravando entrevista para o programa Teatro e Circunstância, da SESC TV, que prepara uma temporada sobre o teatro nacional. 
Segundo o site do programa, "as temporadas temáticas de Teatro e Circunstância abordam o teatro contemporâneo através de diferentes aspectos. Na série, fique por dentro das tendências na arte cênica e conheça os meios de produção que possibilitam o uso de espaços diversos, além do palco". 
Com direção de Amilcar Claro e roteiro de Sebastião Milaré, a série é dividida em episódios "temáticos" e já teve uma temporada toda dedicada ao teatro produzido na cidade de São Paulo. Nesse momento, a série se propõe a "mapear" a produção brasileira e vai entrevistar grupos teatrais de todo o Brasil (na foto, gravação em Aracaju - SE).
A Téspis vai participar do programa 51, intitulado "Solos pelo Brasil" que discute as questões artísticas e econômicas que levaram a alguns grupos a investir na criação de espetáculos com apenas um ator em cena. Neste mesmo episódio participam os grupos Território Sirius (Salvador - BA), Vinicius Piedade (São Paulo - SP) e Solos e Bem Acompanhados (Porto Alegre - RS).
Em Itajaí, a produção entrevista Denise da Luz e Max Reinert para falar sobre o processo de criação dos espetáculos Medéia, Lili reinventa Quintana, Pequeno Inventário de Impropriedades e A Ingênua; uma série de solos que a Cia. mantém em repertório realizando apresentações. Nessa vinda à cidade, o programa também entrevista outro grupo itajaiense: Cia. Mútua.
Para quem não conhece o programa Teatro e Circunstância da SESC TV, deixamos um episódio bastante interessante chamado "Transgressões" e também o link para o perfil no Youtube, onde você vai encontrar todos os episódios da série, entre outras produções.

terça-feira, 6 de março de 2012

Clipe!

Demorou, mas fizemos... na verdade, foi o Vitor Zimmermann quem fez! Mas, aí está, para vocês também poderem assistir ao clipe do espetáculo Pequeno Inventário de Impropriedades da Téspis Cia. de Teatro.



Sempre lembrando que estaremos dia 24 de Março participando da Maratona Cultural de Florianópolis com 02 espetáculos! Participe!!!

segunda-feira, 5 de março de 2012

Téspis na Maratona Cultura de Florianópolis!

De 23 a 25 de março (sexta, sábado e domingo), Florianópolis vai receber mais de 600 apresentações artísticas provenientes de várias cidades do estado (e convidados nacionais) durante a realização da Maratona Cultural de Florianópolis.

E, a Téspis Cia. de Teatro também estará presente, apresentando 02 (dois) espetáculos no Teatro da Ubro (clique para saber como chegar!):


"Um homem vive dentro de um cotidiano previsível e repetitivo até que um acontecimento muda o rumo de sua vida. Saindo de uma vida ordinária, ele descobre o poder da violência latente dos dias em que vivemos. Ficção e realidade se misturam até não conseguirmos distinguir onde uma começa e a outra termina."

Dia 24/03 - 19h - Teatro da UBro

Texto e Atuação: Max Reinert Direção e Figurino: Denise da Luz Ambientação sonora: Hedra Rockenbach Iluminação: Bruno Girello Edição de vídeo: Vitor Zimmermann Cenografia: Max Reinert e Denise da Luz Confeccionada por Fer’Forge Máscara: Cidval Batista Jr e Gerson Presa Foto: Nubia Abe e Aline de Góes Operação técnica: Vitor Zimmermann e Aline de Góes Produção: Téspis Cia. de Teatro 


Lili reinventa Quintana
"Uma homenagem ao centenário do poeta Mário Quintana. Era uma vez uma menina chamada Lili... que sonha... perdida entre caixas, livros, fragmentos de histórias. Então é necessário encontrar o que fazer e a chave para sair deste lugar. Uma viagem por mundos construídos através das palavras, histórias e poemas de Quintana."

Dia 25/03 - 11h - Teatro da Ubro

Espetáculo criado livremente a partir da obra “Lili Inventa o Mundo” de Mario Quintana Dramaturgia e Direção: Max Reinert Atuação: Denise da Luz e Max Reinert Trilha Sonora Original: Alessandro Kramer e Guinha Ramirez Vocal: Luise Lucena Voz de Mario: Thiago Toscani Figurinos: Denise da Luz Costuras: Vilma Costa da Luz Cenário: Age Pinheiro e Max Reinert Pinturas e Reproduções: Edegar dos Santos Objetos e Adereços: Agê Pinheiro e Cidval Batista Junior  Operação Técnica: Aline de Góes e Vitor Zimmermann Produção: Téspis Cia. de Teatro

A entrada é franca! Aproveite!!!

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Atriz da Cia. ministra oficina intensiva de teatro em Itajaí


A atriz e diretora Denise da Luz ministra, no período de 12 a 16 de março (segunda a sexta) uma Oficina Intensiva de Teatro na cidade de Itajaí, através de uma realização do SESC - Itajaí

O teatro é uma das mais antigas manifestações humanas. Desde o homem primitivo que celebrava seus rituais em torno das fogueiras até as festas dionisíacas na antiga Grécia, os elementos de criatividade e representação do teatro já se encontravam presentes. 
As técnicas teatrais, por sua vez, além de serem utilizadas para seu objetivo primordial que é a capacitação de profissionais de teatro, podem ainda servir como um meio na formação de pessoas das mais diversas áreas. 
Nesta oficina serão abordados princípios do fazer teatral, através de exercícios psico-físicos e jogos improvisacionais, que visam desenvolver: socialização, desinibição, percepção, criatividade, imaginação, expressão corporal, expressão vocal, entre outros. 

Data: de 12 a 16 de março de 2012 (segunda a sexta-feira) 
Horário: das 19h as 22h 
Local: Itabella Shopping (antiga Giorama) – Rua Hercílio Luz, n.293 (nova sede do Sesc p\ cursos)
Inscrições: Sesc – Av. Marcos Konder, 888
Informações: 32490316 
Investimento: R$30,00 (estudantes e comerciários) e R$60,00 (comunidade) 
Público alvo: pessoas a partir de 12 anos. 
Ministrante: Denise da Luz (atriz, figurinista e diretora da Téspis Cia de Teatro, formada em Letras e atuante no teatro há 24 anos, foi diretora do Teatro Municipal de Itajaí, participou de várias oficinas de formação, apresentações e produção de espetáculos no Brasil e exterior; além de ter conquistado vários prêmios em festivais nacionais e internacionais)

Curriculum e mais informações:clique aqui!

....